5 COISAS QUE VOCÊ DISSE (OU PENSOU) QUE NÃO FARIA COM SEUS FILHOS….ANTES DE SER MÃE!

Como diz uma amiga minha, ser mãe é cuspir para cima e cair na testa…sempre!! Ou quase sempre! Quem nunca viu uma cena, de mãe com filho, e pensou…”nossa, quando eu tiver meus filhos NUNCA vou fazer isso”? Ou,”que absurdo, como pode”? Pois é amiga….nós, enquanto não mães, cuspimos para cima algumas vezes sim….Caiu na sua testa? Na minha caiu….

1- Deixá-los fazer as refeições vendo TV, assistindo vídeo no I-pad, ou qualquer outra parafernalha eletrônica. Sabemos que não é recomendável, muito menos saudável. O momento da refeição é um momento muito importante, principalmente as primeiras refeições, os primeiros alimentos a serem experimentados. O bebê, ou a criança, está conhecendo novos sabores, apurando seu paladar, conhecendo a consistência doa alimentos, iniciando o processo da mastigação, tão importante no desenvolvimento dos ossos da face e de tantos outros processos, como a fala correta, por exemplo. Além de ser um dos únicos momentos em que é possível juntar a família e ,ao longo da refeição, conversar sobre os assuntos do dia a dia, ficar mais juntinho, trocar ideias….Mas quem nunca lançou mão de um recurso tecnológico para fazer a criança comer tudo (mesmo que uma vez ou outra)? É fácil: ela fica tão distraída com o que quer que seja (atualmente tem sido a Peppa Pig), que você vai enfiando colherada atrás de colherada na boca do pequeno até que ele “raspe” o prato!! Viva!! A mamãe ficou feliz!!!

2 – Deixá-los dormir na sua cama. Nunca. Never. Jamé. Pois é amiga, mas aí chega um dia, ou melhor, uma noite. Fria. Muito, muito, muito fria. E você já levantou umas três ou quatro vezes e já foi até o quarto do bebê para acudi-lo assim que começou o chororô. Ele chora, você levanta (no friiiiiioooo), vai até o quartinho dele, pega, amamenta ou dá a mamadeira,troca (se for preciso), nina, ele dorme. Ufa! Mas acontece de novo (o choro). E de novo. E sua cama está tão quentinha….Até que finalmente,vencida pelo cansaço, você pega o pimpolho, abraça bem gostosinho e põe juntinho de você, na sua cama….Mas cuidado! Esses seres pequenos são bem espertinhos….só faça isso de vez em quando…rsrsrs.

criança dormindo com os pais

3 – Dar chupeta. Eu, particularmente, nunca tive esse grilo com chupetas, mas me lembro que cheguei a pensar (antes do meu primeiro filho,claro) “ah, não vou oferecer não, vou tentar acostumá-lo sem”. Oi????? Hahahahaha…coisas de mãe de primeira viagem mesmo. Depois de um tempo queria descobrir o nome do cara que inventou a chupeta para mandar para o Papa analisar um pedido de canonização! Sim, esse cara deveria virar Santo!!! Melhor invenção do século, do milênio, da vida!!! Depois a gente se preocupa em como tirar….rsrsrs. Curiosamente, meus outros dois filhos NUNCA pegaram a chupeta.…e olha que eu OFERECI!!! Sim! Fiz vária tentativas, tentei várias marcas, bicos diferentes, mas nada….foi difícil. Porque, querendo ou não, a chupeta acalma,dá um aconchego, mesmo que seja só por um tempinho. Mas te dá a chance de falar no telefone, de ouvir uma notícia na tv, conversar com seu marido/amiga/irmã/irmão, ouvir o silêncio….ah o silêncio…falaremos sobre a importância do silêncio em outro post…rsrs.

4 – Complementar a amamentação com leite artificial. Acho que durante a gestação, a maioria das futuras mães sonha em poder ter rios e rios de leite, sonha com um bebê que mame,mame,mame bastante e depois durma (umas quatro horas, se possível), e durante esse período ela vai descansar, repor as energias e produzir mais uns 10 litros de leite. Aí você acorda e vê que na vida real as coisas são um pouco diferentes. Apoiamos incondicionalmente o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses. Mas, cada caso é um caso. Tem mamães que vivem esse sonho que eu descrevi logo acima. Tem outras que tem sérios problemas durante a amamentação( físicos, pessoais e hormonais) que afetam a produção de leite. Tem bebês que são insaciáveis, que mamam MUITO. Outros mamam só um pouquinho e já ficam satisfeitos. O fato é que às vezes é necessário o complemento com o leite artificial antes dos 6 meses e ok!! E acontece! E ok de novo!! Pelo bem da mamãe, pelo bem do bebê, de seu crescimento, de seu bem estar, de sua saúde. E é claro, sempre, sempre com a orientação do pediatra.

5 – Levar o pequenino para todos os lugares junto com você, tipo chaveirinho mesmo. Quando não era mãe, cansei de ver mamães com seus pimpolhos beeeeem pequeninos, às vezes recém nascidos, no supermercado, no banco, andando na rua debaixo do maior sol e eu pensava “que loucas, por que não deixam com alguém?” Porque às vezes não tem ninguém!! Hoje eu sei. Sempre que possível evitava e evito levar as crianças em lugares com aglomeração de pessoas, lugares aonde eles terão que ficar comigo esperando horas e horas, lugares que tenhamos que andar muito, mas às vezes não dá!! As outras pessoas (avós, tios,amigos) trabalham, tem seus compromissos, as ajudantes do lar faltam, enfim,mil situações!! E lá vamos nós, com nossos chaveirinhos a tira colo.

Essas são apenas algumas situações…falando com amigas, lembramos de outras:                     deixar comer bolacha/salgadinho antes das refeições, dar comida industrializada,                       oferecer açúcar antes de 1 ano, deixar dormir sem escovar os dentes/tomar banho,                     deixar ficar no sol depois das 10 e antes das 16, pedir para a vizinha dar uma                               olhadinha rápida enquanto você vai à manicure/banco/sacolão…rsrsrs

Mas tudo dentro da normalidade, afinal amamos nossos pequenos mais do que                      tudo, certo meninas??

 

Anúncios